Por que escolher um Computador Corporativo?

demo-attachment-400-Group-414
demo-attachment-401-Group-443
demo-attachment-446-Group-26061-small
demo-attachment-420-Group-26072

Por que escolher um computador corporativo em vez de um doméstico?

Uma das dúvidas mais comuns no momento de escolher um computador novo é qual a melhor opção para mim: um computador doméstico ou um computador corporativo? No artigo de hoje, vamos fazer um comparativo entre um computador doméstico e o computador corporativo, suas vantagens e como escolher a melhor opção. Para saber mais, leia este artigo até o final.

O que é um computador corporativo?

O computador corporativo é um computador que oferece maior desempenho, projetado especificamente para o trabalho e para empresas. Além disso, este tipo de computador é construído pensando nos mais diversos cargos e trabalhos existentes, visando atender a demanda do usuário, podendo ser customizado de acordo com o cargo e com a empresa.

Diferenças entre um computador corporativo e um doméstico

Existem algumas diferenças entre o computador corporativo e o computador doméstico. Inicialmente, estas diferenças são muito sutis em questão de memória, processador e sistemas operacionais. Além disso, detalhes como a robustez, suporte e configurações são as diferenças que mais impactam na prática e na rotina de trabalho. Na prática, as diferenças entre uma máquina corporativa e uma doméstica são as seguintes:

  • Perfil de uso, principalmente no acesso a internet e a execução de programas simultaneamente. No caso do computador corporativo, hardware e software são projetos para este fim;
  • Configurações, relacionando desempenho e preço com a customização para a sua empresa e para a demanda da jornada de trabalho;
  • Programas pré-instalados, muito comuns em computadores domésticos, os quais já vem com uma série de aplicativos, que muitas vezes não tem uso e só ocupam espaço;
    Preço, ou melhor, custo-benefício;
  • Suporte, principalmente na rapidez da troca de peças e reparos.

Diferenciais do computador corporativo

Agora que você já conhece as diferenças entre o computador doméstico e o corporativo, vamos falar sobre os diferenciais entre eles. Primeiramente, o diferencial do computador corporativo está na questão produtividade e trabalho colaborativo, que é essencial para as equipes de trabalho. Dito isso, vamos falar sobre estes diferenciais e como elas podem impactar na jornada de trabalho e desempenho.

Performance e desempenho

O primeiro diferencial de um computador corporativo está na questão performance e desempenho do equipamento. Comumente, estes computadores são idealizados para terem maior durabilidade, atendendo às diversas jornadas de trabalho, sem comprometer as peças e componentes do equipamento. Nesse sentido, um computador corporativo permite a execução de diversas tarefas de maneira simultânea, e o melhor: sem travar e sem bugs. Por isso, este computador é ideal para a execução de trabalhos mais complexos, já que o computador doméstico não atende bem à demanda de várias aplicações e janelas abertas.

Flexibilidade

O segundo diferencial que um computador corporativo oferece está relacionado com a flexibilidade do equipamento. Quando falamos de flexibilidade, estamos nos referindo às possibilidades de utilizar vários utilitários, como por exemplo, mouse, teclado e demais periféricos, sendo muito vantajoso para o trabalho. Outra grande vantagem é poder utilizar mais de um monitor em seu equipamento, trabalhando com duas telas, o que é ideal para quem trabalha em projetos complexos e com muitos detalhes.

Customização

O terceiro diferencial de um computador corporativo é a possibilidade da customização. Nesse sentido, as máquinas corporativas são projetadas para atender à necessidade das empresas, e com isso é possível encontrar um equipamento que atenda ao que a sua empresa ou o seu trabalho demanda de você. Outro detalhe que faz toda a diferença é que uma máquina corporativa possibilita várias modificações e personalizações, de acordo com a sua necessidade. Com isso, é possível ter um computador bastante potente e de alto desempenho, e sempre que precisar, você poderá fazer o upgrade da máquina, ampliando assim o seu ciclo de vida.

Segurança e assistência

Um dos aspectos mais importantes no momento de escolher o seu equipamento para o trabalho é a questão da segurança. Antes de tudo, é importante dizer que os computadores domésticos são mais vulneráveis à ameaças e invasões do que os corporativos, sendo um detalhe que deve ser muito bem observado. Sendo assim, uma máquina corporativa é segura pelo fato de contar com ferramentas e métodos de monitoramento, identificação e combate de ameaças, incluindo os ciberataques. Dessa forma, um computador corporativo deixa as suas informações muito mais seguras, protegendo os dados da empresa e dos clientes. Outro detalhe que faz toda a diferença é a questão da assistência do equipamento, e quando comparado com uma máquina doméstica, o corporativo sai na frente. Alguns fabricantes e lojas possibilitam uma assistência técnica muito maior e mais robusta em comparação com uma máquina doméstica. Ou seja, se o seu computador corporativo precisar de assistência, reparos e trocas de peça, você será atendido com muito mais rapidez, não atrapalhando o seu desempenho e os prazos de entrega dos seus projetos.

Custo-benefício

Por último, mas não menos importante, vamos falar sobre o custo-benefício de ter um computador corporativo. Claro, uma máquina corporativa é relativamente mais cara do que uma máquina doméstica. Entretanto, as vantagens oferecidas são muito maiores do que as oferecidas por um equipamento doméstico. Pense da seguinte forma: um computador corporativo demanda um investimento maior, mas a longo prazo a troca de peças e manutenções são muito menos frequentes do que uma máquina doméstica. Além disso, se você escolhe um computador doméstico para trabalho, o seu desempenho será muito menor e será necessário trocar peças e fazer reparos, já que este computador não suporta grandes demandas. Como um computador corporativo, o desempenho é muito maior, e consequentemente os reparos serão muito menos frequentes, já que ele foi projetado para isso.

Vantagens do computador corporativo

Escolher um computador corporativo pode ser muito vantajoso, mas isso depende da sua necessidade e da sua demanda. Por exemplo, se você utiliza o computador apenas para navegar na internet, sem abrir muito aplicativos de uma vez, um computador doméstico pode ser uma boa opção. Contudo, se a sua demanda é muito maior, o investimento em uma máquina corporativa é muito mais rentável. Além disso, o computador corporativo pode lhe oferecer as seguintes vantagens:

  • Melhor custo-benefício, principalmente no quesito investimento e assistência; ,/li>
  • Redução de custos com manutenção e troca de peças, muito comum em computadores domésticos; ,/li>
  • Maior vida útil, já que é projeto especificamente para longas jornadas de trabalho; ,/li>
  • Otimização do espaço físico, já que estas máquinas podem ser mais compactas e ocupar menos espaço; ,/li>
  • Maior desempenho na questão de processamento, segurança e rapidez, que são essenciais para o trabalho ,/li>

Perceba que as vantagens de escolher uma máquina corporativa são muitas. Contudo, para saber se realmente é o que você precisa no seu dia a dia, é importante considerar a sua demanda e as suas necessidades. Algumas máquinas corporativas podem ser completamente personalizadas, se adaptando à sua necessidade, seja ela maior ou menor, e seja a sua máquina um desktop ou um notebook.

Conclusão

Seja no formato desktop ou notebook, investir em um computador corporativo é muito mais rentável do que escolher uma máquina doméstica. Embora a opção doméstica seja muito mais em conta no quesito financeiro, a sua vida útil é muito menor, sendo necessário realizar reparos e troca de peças frequentes. Tudo isso se dá pelo fato de que a máquina doméstica não é projetada para suportar algumas demandas, como por exemplo, várias aplicações abertas ao mesmo tempo. Por isso, por mais que o computador corporativo seja mais caro, o investimento vale a pena, tanto a médio quanto a longo prazo.

Workstation: Entenda o que é e para quem recomendado

demo-attachment-400-Group-414
demo-attachment-401-Group-443
demo-attachment-446-Group-26061-small
demo-attachment-420-Group-26072

Você sabe o que é um workstation e como ele funciona na prática? Se ainda não sabe, vamos falar tudo sobre essa máquina, diferenciais e para quem ela é recomendada. Normalmente, as pessoas buscam bons computadores para trabalhar, levando em consideração a capacidade de processamento e o custo-benefício, contudo existem aspectos que devem ser analisados com muita cautela. Você deve se perguntar: será que vale a pena investir em um workstation? A resposta para esse questionamento é: DEPENDE. Um workstation possui um valor superior à um computador comum, entretanto é importante considerar se você realmente precisa de um computador como esse, para não fazer um investimento desnecessário. Sem mais delongas, vamos aos detalhes sobre o tema e sobre tudo o que você precisa saber antes de escolher o seu workstation.

O que é o Workstation?

Um workstation, também conhecido como estação de trabalho, é um computador com um desempenho muito maior do que os computadores domésticos. Este tipo de computador é voltado para profissionais que precisam de um computador muito mais potente e com grande capacidade de processamento, como por exemplo, arquitetos, designers, físicos, dentre outros. Falando das suas especificações, um workstation pode ser totalmente personalizado para atender a sua necessidade, já que é possível configurar todos os seus componentes. Por exemplo, alguns workstations permite a personalização da fonte de alimentação e processamento. Atualmente, existem workstations que contam com fontes de 1.125 W e dois processadores, suportando até 18 (dezoito) núcleos de processamento. Em comparação com os computadores comuns, o workstation é uma máquina altamente potente, possibilitando configurações que são consideradas impossíveis. Para falar sobre as especificações, vamos utilizar o modelo HP Z840 como exemplo. Assim, as especificações deste workstation são:

  • Fonte de alimentação de 1.125 W;
  • 02 (dois) processadores Intel Xeon E5-2600 v3, que suportam até 18 núcleos de processamento;
  • 16 (dezesseis) slots de memória RAM DDR4;
  • Suporte de 2 TB de memória;
  • Velocidade de processamento de 2.133 MHz;
  • 14 TB de armazenamento interno;
  • Gráficos AMD FirePro W5100;
  • Placa de vídeo NVIDIA Quadro K6000;
  • 07 (sete) slots de expansão PCI-Express, que possibilita a inserção de um segundo processador, memória ou qualquer item de hardware.

A partir dessas especificações, é possível perceber o quanto o workstation é uma máquina de alto desempenho, e claro, o seu custo é bem superior ao de um computador comum ou de um PC gamer. Por isso, antes de fazer este investimento, é importante pensar se a sua necessidade é realmente essa, para não fazer um alto investimento e não utilizar toda a potência da máquina.

Aspectos que devem ser analisados em um workstation

Antes de escolher o seu workstation, é importante analisar todas as suas configurações e detalhes, para saber qual a melhor opção para você. Basicamente, um bom workstation deve ter diferenciais como: processador, placa de vídeo, e claro, o custo-benefício.

Processador

Uma das principais preocupações no momento de escolher um bom computador para trabalhar é a sua capacidade de processamento. Normalmente, os computadores para trabalho devem suportar vários programas e funções abertos de forma simultânea, e para isso, é necessário ter um bom processador. Os computadores comuns possuem processadores com dois ou quatro núcleos de processamento, permitindo que algumas tarefas sejam realizadas de forma simultânea. No workstation, estes núcleos de processamento são virtuais, simulando todo o trabalho dos núcleos de processamento. Neste caso, o workstation pode funcionar com até 08 (oito) núcleos de processamento virtuais, sendo este o diferencial no quesito processamento e velocidade na execução das tarefas.

Placa de vídeo

Outro detalhe que também faz toda a diferença é a placa de vídeo, que é o componente que garante a qualidade das imagens que serão transmitidas pelo monitor. Ora, um workstation possui uma placa de vídeo muito superior que a de um computador comum, já que é voltada para profissionais que necessitam de imagens com maiores detalhes e alta qualidade. Não é a toa que os profissionais da área da arquitetura, criação de filmes e desenhos em 3D e editores de vídeos optam por workstations. Mas é importante dizer que um workstation é bastante diferente de um PC Gamer, que também oferece altas qualidades de imagem e processamento.

Preço

Por último, mas não menos importante, temos a questão do preço. Ou melhor, do custo-benefício de um workstation. Como dissemos, um workstation oferece diferenciais como processador e placas de vídeo de altíssima qualidade, e seu preço acompanha essa qualidade de forma proporcional. Por isso é importante considerar qual a máquina que se adapta melhor a sua necessidade, pois um workstation exige um investimento muito maior do que um PC gamer, por exemplo. Contudo, se você é um profissional que realmente necessita de altíssimo processamento e imagens de qualidade, o investimento vale realmente a pena.

Comparativos entre workstation, PC e MAC

Para que você possa entender melhor sobre o workstation, trouxemos o comparativo entre ele, um PC comum e Mac. Contudo, é importante dizer que eles não são concorrentes diretos entre si, pois suas finalidades e configurações são distintas.

PC

O PC, também conhecido como computador doméstico ou pessoal, são os computadores mais comuns e populares do mercado, sendo o mais procurado para quem deseja uma opção mais simples. Normalmente, o PC é procurado por quem não precisa de tanta velocidade e potência, e são muito indicados para estudo e para uso doméstico, como navegar na internet e fazer atividades comuns. Assim, o PC não possui muita potência na questão de processamento e qualidade de vídeo, e por isso não executa tantas tarefas ao mesmo tempo. Além disso, o PC oferece como sistema operacional Windows ou Linux, e contam com periféricos como teclado, monitor, mouse, dentre outros. Assim, se o seu uso é mais doméstico e que não exige um alto desempenho do processador, o PC irá funcionar muito bem.

MAC

Outra opção que é muito buscada no mercado é o iMac, que são os computadores, desktops e notebooks da Apple. Normalmente, estes computadores são procurados devido à sua qualidade e desempenho quanto ao sistema e a sua interface, o qual oferece um desempenho muito superior quando comparado com os outros PC’s. Além disso, o MAC também conta com aplicativos, programas e tarefas exclusivos da Apple, que é o que realmente chama a atenção dos usuários. Estes dispositivos são muito utilizados por profissionais da área de finanças, marketing, design e produção, contudo se você está em busca de um computador de alto desempenho, o MAC não é uma boa opção.

Workstation

Se você está em busca de alto desempenho e trabalha com edição e processamento de imagens, produção de áudio e vídeo, desenho em CAD/3D e atividades complexas, esta é a melhor opção. Como dissemos, um workstation possui maior desempenho de processamento e de vídeo, possibilitando a realização de atividades mais complexas, como por exemplo, renderização de vídeos, multitarefas e desenhos 3D.

Conclusão

Perceba que um workstation é um computador de altíssimo desempenho, voltado para a realização de atividades mais complexas e específicas. Por isso destacamos que é fundamental que você análise quais as suas necessidades antes de fazer o investimento em um workstation, pois este investimento pode ter um valor bem alto. Contudo, o que importa é que você compreenda o que você necessidade e qual opção de computador é a melhor para o seu dia a dia.